quarta-feira, 30 de maio de 2012

Itália: Trágica história por traz do suicídio de Giulia Albini


Como vocês devem ter lido em muitos jornais, há algumas noites em Istambul, na Turquia, uma triste história de suicídio veio a tona no mundo do voleibol, com a morte da jogadora Giulia Albini, que havia conseguido com seu time na última temporada a ascessão a série A2 da liga italiana.

Como relatado pela polícia turca, a jogadora de 30 anos deu entrada no país dia 26 de Maio. Dias depois alugou um carro e após um jantar se jogou da ponte Fatih Sultan Mehmet, caindo de uma altura de 70 metros. O corpo foi encontrado por um pescador na manhã seguinte.

Hoje veio a tona que a italiana havia jantando com o técnico do Eczacibasi, Lorenzo Micelli, com quem mantinha um relacionamento. De acordo com a imprensa turca, durante o jantar o assunto casamento teria surgido na conversa dos dois, mas o técnico teria negado o desejo do matrimônio. Após o jantar Guilia disse a Micelli que iria para o aeroporto, mas no caminho cometeu o suicídio.

Lamentamos imensamente essa tragédia e prestamos a nossa condolência a família e amigos da jogadoras.


fonte: http://dal15al25.gazzetta.it/, voleybolunsesi.com

7 comentários:

  1. As mulheres europeias estão em nível muito alto de independência. É um outro mundo cultural.
    Mas, surpreende a italiana não ter entendido o lado do técnico do club turco já comprometido com outra. Ela deve ter exigido muito dele. Queria exclusividade.
    Entretanto na Europa não existe exclusividade nos relacionamentos.Lá tudo é muito liberal.

    As italianas também tomaram todos os jogadores cubanos que desertaram no início dos anos 2000 para a Itália. Por existiam rivalidades de Zoila Barroz e elas. Por isso Piccnini manipulou nos bastidores para a nào convacação de Taismary Aguerro para a seleção italiana.

    ResponderExcluir
  2. Hahahahaahh!!!! Deu tela azul... rsssssssss

    ResponderExcluir

Qualquer mensagem de conteúdo ofensivo será excluída. Respeitem o voleibol.