domingo, 3 de junho de 2012

EUA: Logan Tom revela curiosidades em jornal americano


A ponteira Logan Tom é uma das maiores apostas na luta pelo ouro olímpico para os EUA em Londres. Cresceu entre Utah e Havaí, onde seu pai morava. Desde que saiu da faculdades de Stanford disputou diversas ligas por todo o mundo...Brasil, Itália, Suíça, Espanha, Rússia, China e Turquia, sem falar uma passagem no vôlei de praia. Aos 31 anos, pode-se dizer que Logan é uma das mais experientes na equipe americana.

A jogadora cedeu uma interessante entrevista ao jornal USAToday dos EUA, contando algumas curiosidades suas.

"Eu consigo arrotar muito alto. Isso é um fato. Mas tento manter sob controle. De certa forma assusta algumas pessoas. Mas com meus amigos eu deixo rolar."

"Eu consigo engolir o ar e fazer, mas com certeza é melhor se tiver uma cerveja para acompanhar."

"Meile Lei. É meu nome havaiano. Significa filha de Meile. Meile era o nome havaiano do meu pai."

"Passei os verões lá. Meus pais são separados, então eu passava o ano letivo com minha mãe e as férias de verão com meu pai."

"Quando você é criança tem todo esse tempo livre. Agora, eu praticamente só trabalho. Vou da temporada de clubes para a seleção, da seleção para a temporada de clubes. Quero dizer, mantemos contato com a família lá, mas não vou realmente ao Havaí a um bom tempo."

"Quando eu comecei a jogar no exterior, foi difícil me acostumar. Acho que a maior questão é que aqui é tudo tão acomodado para nós, com todas as lojas, 'Targets', 'Walmarts'. No exterior, muitas delas, principalmente quando joguei em pequenas cidades da Itália, elas têm seus específicos pequenos açogues para carne, e pequenas lojas para quejo e assim em diante."

"As estradas, meu Deus. As estradas são tão pequenas no exterior comparadas com as largas rodovias que temos aqui na cidade. Coisas assim, você não consegue se dar conta."

"Eu caminho bastante. Eu tento de certa forma ver a cultura. Em Istanbul é bom para mim porque moro perto do mar, então vou bastante até a costa e simplesmetne relaxo lá."

"Eu tenho jogado sem parar há muito tempo, desde que tenho 15, 16 anos com a seleção, estava um pouco cansada e queria tentar a praia. Ou pelo menos me divertir um pouco. Acho que com o vôlei e a praia, me sinto em casa. Cresci na praia no Havaí, e tenho muitos amigos no vôlei de praia. Foi um ótimo momento. Eu gostei."

"Para mim são dois esportes completamente diferentes, que apenas são chamados da mesma forma. Mentalmente, emocionalmente e tecnicamente eles são muito, muito diferentes."

"Tiveram anos que liguei apra minha mãe dizendo: 'Nunca Mais vou jogar voleibol novamente.'...Mas mesmo que tenha tido alguns momentos difíceis, sempre encontrei aquele amor que tinha pelo esporte. Sempre voltou."

"O ano Olímpico é sempre o predominante, o que vem a frente porque é praticamente a única chance que temos de sermos vistas pelo público americano...Você faz mais eventos com a mídia, participa de mais torneios onde as crianças estarão e coisas assim. É muito legal na verdade. É um sentimento bom, de como eu posso fazer mais coisas do que apenas jogar o esporte."

"Tem uma energia tão diferente nos quatro anos. Você tem treinado com um grupo diferente de meninas...Para nós, tivemos treinadores diferentes a cada ano então é um estilo diferente de treinamento. Meninas vem e vão o tempo todo. Diferentes pontos para as Olimpíadas. O espírito Olímpico em si você sente, mas muito disso é diferente para mim pelo menos."

"Perder qualquer partida é decepcionante. A partida da medalha de ouro você pode imaginar o quanto mais é então. Como eu lido com as coisas, com a parte emocional, me dou um tempo para poder me separar desses sentimentos, para poder pensar com a cabeça limpa. Agora estou ok. Já se passaram quase quatro anos."


fonte: http://www.usatoday.com/sports/olympics/london/volleyball/story/2012-05-24/logan-tom-volleyball-seeks-olympic-gold/55358796/1?csp=34sports&utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter&utm_campaign=usa+today+sports

5 comentários:

  1. Logan representa tanta coisa.. não só pro USA, mas também pra toda a história do voleibol.

    Torço muito por você, Tom #15, vai dar tudo certo em Londres pra você e pras meninas do USA.

    Tom ♥ (the queen)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que não deu certo, Brasil campeão olimpico, na verdade Bi campeão, parece que o unico defeito da Tom, alem da bunda, que ela não tem muito, é ter nascido nos estados unidos, se fosse Brasileira seria com serteza campeã olimpica.

      Excluir
  2. Como cresceu a Logan Tom, hoje em dia ela é uma das melhores do mundo, completa e muito diferente daquela jogadora instável no passe. Provavelmente a próxima campeã olímpica com a seleção dos EUA.

    ResponderExcluir
  3. Será que ela vai para Unilever, Joana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vem pra Unilever sim, já esta confirmado.

      Excluir

Qualquer mensagem de conteúdo ofensivo será excluída. Respeitem o voleibol.