quarta-feira, 25 de julho de 2012

Olimpíadas: Por Dentro dos Times - Grupo A


A brincadeira continua.. ;)

GRÃ-BRETANHA

Expectativas: Disputar uma Olimpíada é para poucos. Disputar em casa é para um número ainda menor de privilegiados. Essa será a grande alegria das britânicas no voleibol. O time foi formado para os Jogos de Londres e não tem maiores pretensões além de representar da melhor maneira sua bandeira.

 Road to London: País Sede

 Medalhas: Primeira Participação

 Capitã: Lynne Beattie (Ponta)

 Rainha: Lynne Beattie. A ponteira é o grande nome da equipe. Com maior rodagem internacional, passou por ligas como a A2, na Itália, Alemanha e Espanha, o que lhe rendeu a faixa de capitã. Em Londres, terá que assumir esse papel mais que nunca.

 Fique de Olho: É sempre legal ver atletas da casa em ação. Em Pequim, a China defendia a medalha de ouro. Dessa vez a situação é bem diferente. A Grã-Bretanha não tem nenhuma tradição no voleibol. Vai ser interessante ver o quanto a torcida vai se envolver com o time.

JAPÃO

Expectativas: Depois de um 2010 fantástico, as expectativas sobre o time japonês cresceram. Mas não foram justificadas nas últimas competições, quando as asiáticas, sofrendo com alguns desfalques, não repetiram as atuações que lhes renderam o bronze no Mundial. Vão as Olimpíadas sonhando em ganhar uma medalha, depois de quase 30 anos, mas as quartas de final talvez sejam a realidade com a qual as japonesas terão que conviver.

 Road to London: Campeão do Pré-Olímpico Asiático

 Medalhas: 2 ouros ( 1964, Tóquio e 1976, Montreal), 2 pratas (1968, Cidade do México e 1972, Munique) e 1 bronze (1984, Los Angeles)

 Capitã: Erika Araki (Central)

 Rainha: Yoshie Takeshita. Há anos destaque da equipe, por suas mãos passam a velocidade do jogo japonês, sempre dando trabalho aos adversários com criatividade, ousadia e precisão.

 Fique de Olho: Saori Kimura. A ponteira mudou o jeito da seleção japonesa atacar. Embora ainda muito veloz, sua altura deu mais alternativas ao time e um bom desempenho dela pode levar o Japão longe nessas Olimpíadas.

ITÁLIA

Expectativas: Após cair em duas quartas de final, a Itália vai à Londres para superar as frustrações de Atenas e Pequim. O time fez um ciclo olímpico de altos e baixos, mas conseguiu acertar seu jogo na Copa do Mundo. Se voltar para casa sem uma medalha, certamente as italianas ficarão decepcionadas.

 Road to London: Campeã da Copa do Mundo

 Medalhas: Nunca ganhou medalhas

 Capitã: Eleonora Lo Bianco (Levantadora)

 Rainha: Leo Lo Bianco. A levantadora dita o ritmo de sua seleção. Todas as vezes que a Itália apresentou um grande voleibol, Leo estava em ótima forma.

 Fique de Olho: Embora tenha um time bastante experiente, com a maior média de idade dos Jogos, a Itália tem muitas estreantes em seu elenco. Jogadoras importantes como Costagrande, Arrighetti e as irmãs Bosetti vão disputas as Olimpíadas pela primeira vez. Vejamos como reagem.

RÚSSIA

Expectativas: Depois de mais um título mundial, as russas esperam ganhar também as Olimpíadas. O time teve problemas de contusão e um vai-não-vai com Sokolova, mas é sempre um dos favoritos a ganhar medalha. A equipe quer voltar ao lugar mais alto do pódio depois de 24 anos.

 Road to London: Campeã do Pré-Olímpico Mundial

 Medalhas: 4 ouros (68, Cidade do México, 72, Munique, 80, Moscou e 88, Seul), 4 pratas (64, Tóquio, 76, Montreal, 2000, Sydney e 2004, Atenas)

 Capitã: Maria Borodakova (Central)

 Rainha: Ekaterina Gamova. A gigante russa foi o destque de sua seleção nos últimos anos e não deve ser diferente agora. Voltando a sua melhor forma, pode levar a Rússia ao ouro.

 Fique de Olho: Estes e Goncharova. Uma indo para a sua sexta Olimpíada, a outra tendo a primeira experiência. Um choque de gerações, mas ambas devem ser importantes na campanha russa, principalmente a jovem Goncharova, que vem jogando muito bem.

REPÚBLICA DOMINICANA

Expectativas: É um time com muitos talentos e com um potencial físico impressionante. Quande esteve bem, deu muito trabalho aos principais times do mundo. Oscilou um pouco ano passado, mas no qualificatório da NORCECA deixou um ótima impressão. Vai chegar às quartas de final sem nada a perder, o que pode ser bem perigoso para seu adversário.

 Road to London: Campeã do Pré-Olímpico da NORCECA

 Medalhas: Nunca ganhou medalhas

 Capitã: Milagros Cabral (Ponta)

 Rainha: Bethania De La Cruz. Jogando como ponteira ou oposta, a força física dessa jogadora impressiona. Com a experiência adquirida nos últimos anos se tornou uma atacante muito eficiente, que dará trabalho para qualquer adversário.

 Fique de Olho: Brenda Castillo. A jovem líbero dominicana sempre se destaca nos torneios com sua seleção. Após a tristeza de perder a gravidez esse ano, ela chega às Olimpíadas para dar a volta por cima. Sua boa performance na recepção e defesa dá o equilíbrio que o time dominicano precisa.

ARGÉLIA

Expectativas: Esses serão, provavelmente, os Jogos mais equilibrados dos últimos tempos no voleibol. Mas a Argélia é um dos poucos times que deve ir à Londres a passeio. Se com a equipe completa já não tinha grandes ambições, agora desfalcado de suas principais estrelas, a levantadora Oukazi e a oposta Tsabet, é difícil imaginar que as argelinas possam complicar a vida de alguém.

 Road to London: Campeã do Pré-Olímpico Africano

 Medalhas: Nunca ganhou medalhas

 Capitã: Lydia Oulmou (Central)

 Rainha: Sem Tsabet, a central Lydia Oulmou vira o grande nome da equipe. Com maior experiência internacional, sendo um dos destaques da equipe francesa do Istres, a jogadora foi a maior pontuadora nos últimos compromissos da seleção argelina e é a bola de segurança do time.

 Fique de Olho: Vivemos em um país onde o resultado final ainda é muito valorizado, então vai ser legal ver um time que se diverte, mesmo sem maiores ambições. Um time pra quem o prazer não está só na medalha, mas em fazer o que ama.

9 comentários:

  1. Joana você teria como me informar o motivo da ausência da Tsabet e da Oukazi ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Oukazi está machucada. A Tsabet, bem pelo que eu soube ela se casou nesse verão e voltou muito mal fisicamente a seleção, foi muito criticada e acabou sendo cortada.

      Excluir
  2. Japão, Italia e Russia são os favoritos desse grupo, sem duvidas.
    A Italia tem que ficar com pelo menos o bronze, o time vem bem, fez uma ótima copa do mundo. Agora é ver quem se sobressai.

    ResponderExcluir
  3. Russia grande Favorita desse Grupo!!! e as gigantes irão com tudoo pra levar essa medalha de ouroo!!!
    DISSERAM BEEEM GAMOVA PODE E VAI FAZER COM QUE O TIME SUBA NO LUGAR MAIS ALTO DO PÓDIO!! Davai Russia!!
    Gamova Liinda sz

    ResponderExcluir
  4. O Japão foi campeão do pré olimpico asiatico ou ficou com a ultima vaga do pré olimpico? Achei que a Corea tivesse ficado a frente do Japão, naquele pré olimpico de armaram no fim (Japão e Servia) pra deixarem a Tailandia de fora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Pré-Olímpico Asiático e Mundial aconteceram ao mesmo tempo. Mas a classificação do Mundial vinha antes.
      A Classificação final ficou assim:
      1º Rússia
      2º Coréia
      3º Sérvia
      4º Japão

      Os três primeiros se classificaram pelo Quali Mundial, o Japão foi como o Melhor Asiático, pq a Coréia já estava classificada pelo Quali Mundial. O Japão precisava apenas de dois sets para garantir a 4ª colocação e assim fatalmente garantir sua vaga olímpica. E fi o que fez, conquistou os dois sets necessários contra a Sérvia. O time dps relaxou na partida, pois já tinha a classificação garantida e acabou perdendo o jogo.

      Excluir
    2. Arrazou!!! Sabe TUDO!!! ;)

      Excluir
  5. Bem, boas análises novamente, só discordo de um ponto:"Se voltar para casa sem uma medalha, certamente as italianas ficarão decepcionadas." Foi um ciclo razoavelmente bom da Itália, mas se quisesse medalha olímpica, o maluco do Barbolini não teria cortado a Ortolani, justamente na melhor fase dela. Por mais que ela seja inconstante, é no momento indispensável para a equipe, com seu saque potente e ataque forte nas bolas mais difíceis, porque esse time NÃO tem atacante de força, o que ficou provado nas últimas competições. O jogo vai ser concentrado na Gioli (central) e na Costagrande (ponta). E muito provavelmente a Rússia será a primeira do grupo, principalmente se Goncharova vier matadora como nos últimos jogos. Acho que Japão e Rep. Dominicana vão brigar pela terceira posição e Grã-Bretanha e Argélia brigam para não terminar na lanterna. Boa sorte às equipes nesta Olimpíada e que vença a melhor!

    ResponderExcluir

Qualquer mensagem de conteúdo ofensivo será excluída. Respeitem o voleibol.