sexta-feira, 2 de abril de 2010

Perfil - Ekaterina Gamova


Informações Gerais:

Posição: Oposta
Data de Nascimento: 17/10/1980
Local: Chelyabinks, Rússia
Altura: 202 cm
Clube Atual: Dinamo Kazan (Rússia)
Faz parte da campanha FIVB Heroes

Quem não conhece Ekaterina Gamova? Gigante russa, considerada uma das maiores jogadoras do vôlei mundial atualmente e sabe-se lá da história. Uma carreira repleta de títulos, medalhas e premiações individuais para ninguém duvidar da "grandeza" de seu voleibol, sem trocadilhos. Hoje em dia, jogando pela primeira vez fora de seu país natal, Gamova defende as cores do Fenerbahçe da Turquia, e ao lado de seu clube tenta esse fim de semana um título inédito para sua pratilheira, o da Champions League. Vamos conhecer um pouco mais dessa incrível trajetória.


Atuando pelo Fenerbahçe, da Turquia

Gamova nasceu dia 17 de outubro de 1980. Jogadora experiente, completa esse ano 30 anos de idade, mas desde pequena já foi apontada como fenômeno, e desde cedo figurou entre as maiores equipes. Começou no esporte aos 9 anos de idade. Disse ela uma vez em uma entrevista que preferiu o voleibol ao basquete, por considerar um esporte mais feminino. Em 1996 foi jogar no time do Metar (Chelaybinsk), onde ficou até 1998. Nessa época já era chamada para as seleções de base da Rússia, e com essa foi prata no Campeonato Europeu Juvenil em 1998. Neste mesmo ano, seu primeiro grande momento, a jogadora, com apenas 17 anos, assinou com a equipe do Uralochka, que naquela época já tinha o técnico Nikolai Karpol no comando. E foi lá que venceu seus primeiros títulos nacionais, nos anos de 2001, 2002 e 2003. Desde que assinou com o Uralochka, até os posteriores anos de Dinamo, Gamova sempre chegou as finais do Campeonato Russo que disputou. Não venceu todos, claro, mas só de estar presente em todas finais mostra sua força. Enquanto esteve no Uralochka, Gamova teve a chance também de participar por 4 vezes da Champions League, e chegou por duas vezes a final, nas temporadas 1999/2000 e 2002/2003, mas acabou ficando com a segundo colocação após perder para as equipes do Foppapedretti Bergamo (Itália) e Cannes (França) respectivamente. A jogadora ficou no clube até o ano de 2003.


Representando a equipe do Uralochka

Em 1999, Gamova se sagrou Campeã Mundial Juvenil, e no mesmo ano veio a convocação para a seleção principal. Campeã ao lado de Karpol por muitas vezes no clube, não seria diferente na seleção. São tantas conquistas que fica difícil de enumerar todas, mas vamos tentar. Em 1999 foi ouro na Campeonato Europeu disputado na Itália, ouro do Grand Prix e prata na Copa do Mundo no final do ano. Em 2000, prata no Grand Prix, onde foi eleita melhor bloqueadora, e sua primeira participação em Olimpíadas, conquistando a prata. No ano seguinte, novamente ouro no Campeonato Europeu, desta vez disputado na Bulgária, bronze no Grand Prix e prata na Copa dos Campeões, onde venceu os prêmios de melhor bloqueio e maior pontuadora. Em 2002, ano de campeonato mundial, o ouro no Grand Prix, um pouco antes, aumentou as expectativas dos russos, porém Gamova e cia acabaram na terceira colocação após perder a semifinal para os EUA. Em 2003 finalmente, mais uma prata no Grand Prix, e mais uma vez conquistando o prêmio de maior pontuadora.


Gamova em ação em 2001

Na temporada 2003/2004, a mudança. Depois de anos no Uralochka, Gamova assina com o Dinamo, hoje conhecido como Dinamo Yantar, na época jogava em Moscow. Ficou por lá somente uma temporada, quando conquistou o vice campeonato da Liga Russa. 2004 um ano para não esquecer, nem para russas e nem para brasileiras. Como não vir a memória aquela semifinal das Olimpíadas de Atenas? Mas para Gamova, o resultado final teve gosto de frustração. Após aquela incrível virada nas semifinais, o ápice da felicidade, o sofrimento na final. A Rússia vencia o jogo, mas permitiu a virada da China, que acabou se sagrando campeã Olímpica. No momento, o sentimento da derrota imperou, mas nós sabemos que ser medalha de prata em uma Olimpíada são para poucos, imagina duas vezes. Isso tudo com apenas 23 anos. Mas Atenas não trouxe somente lágrimas de tristeza, deram a Gamova mais que nunca um prestígio internacional enorme. A jogadora foi escolhida melhor bloqueio e maior pontuadora das Olimpíadas, e recebeu o "título" ainda de Melhor jogadora da Europa no ano de 2004.


O choro após a derrota na final
de Atenas

No final de 2004, Gamova assinou com o Dinamo Moscow, e lá ficou até a temporada passada, 2008/2009. Esse foi mais um período importante na carreira da jogadora. Então reconhecidamente de alto nível, com fama internacional, Gamova acabaria se tornando para a equipe, aos longo dos anos, a jogadora referência, aquela que todos deveriam temer, e temiam mesmo. Por três vezes foi campeã nacional, nos anos de 2006, 2007 e 2009, e vice em 2005 e 2008, chegou por 5 vezes a final da Copa Russa, em 2004, 2005, 2007, onde foi eleita melhor atacante, 2008 e finalmente em 2009 o título de campeã. A nível europeu, jogou o Top Teams Cup na temporada 2005/2006, terminou na segunda colocação, perdendo a final para as italianas do Asystel Novara. Também chegou a final da Champions League pelo Dinamo, por duas vezes, nas temporadas 2006/2007 e 2008/2009, mas a equipe de Moscow acabou derrotada em ambas para outras italianas, do Foppapedretti Bergamo. Ganhou prêmios individuais na Champions de 2005/2006, o de melhor saque, e na última edição o de maior pontuadora. Muitas vitórias, muitas finais, essa parece ser a sina de Gamova.


Um dos muitos prêmios individuais, a de maior
pontuadora da Champions League 08/09

Na seleção, após as Olimpíadas de Atenas, veio a saída de Karpol do comando, muita coisa mudou, mas as conquistas continuaram. Em 2005, foi bronze no Campeonato Europeu jogado na Croácia. E em 2006, a volta ao topo. Após ser prata no Grand Prix, a Rússia conquistou o ouro no Campeonato Mundial, mais uma vez um jogo emocionante contra a seleção brasileira. Gamova foi a maior pontuadora daquela partida, com 28 pontos marcados, contra 22 da oposta Sheilla. Esse foi um torneio difícil para Gamova, que havia acabado de perder sua mãe, a quem dedicou o título. No ano seguinte, um ano antes das Olímpiadas, a Rússia não se preocupava muito com os resultados, acabou bronze no Campeonato Europeu, com Gamova vencendo o prêmio de maior pontuadora, só para variar um pouco. Ficou na quarta colocação do Grand Prix. Em 2008 uma dupla preocupação, não bastasse fosse ano de Olimpíada, a Rússia devia ainda se classificar para a mesma. Como não recebeu o wild card para jogar a Copa do Mundo em 2007, o que muitos estranharam, por ser essa equipe a atual campeã mundial (a vaga foi cedida a Polônia pela Federação Internacional), a Rússia teve que conquistar a vaga nas Olimpíadas através do classificatório continental, que aconteceu na cidade de Halle, na Alemanha. A Rússia conseguiu a primeira colocação e, assim, a vaga em Pequim. Alguns meses depois, já em terras asiáticas, as coisas não andaram bem como o técnico Caprara imaginava, a seleção não conseguiu mostrar um bom voleibol, e acabou eliminada nas quartas de final para as donas da casa por 3x0.


Campeã Mundial em 2006

Ciclo novo, vida nova. Começa agora uma nova etapa na carreira da gigante Gamova. No ano de 2009, com a seleção renovada, a Rússia terminou na 6ª colocação na Campeonato Europeu da Polônia, e surpreendeu a muitos com a medalha de prata conquistada no Grand Prix, disputado em Tóquio. Gamova agora é uma das mais experientes, e entende esse seu novo papel. Em clubes, essa temporada trás uma novidade. Pela primeira vez Gamova decidiu assinar com uma equipe fora de seu país de origem. O Fernarbahçe da Turquia montou um daqueles times para ganhar tudo, e é o que vem fazendo até o momento. Conquistou a Supercopa Turca, ao vencer o Eczacibasi, e segue sem perder um jogo sequer na temporada inteira. A escolha pelo time turco parece ter motivos claros para a jogadora, além do dinheiro que o clube ofereceu, a Turquia é um país em que os russos não precisam de visto, assim Gamova pode viajar livremente de volta a Rússia quando quiser. A adaptação ao novo país não parece ter sido um problema, pelo menos não dentro de quadra, Gamova vem em grande forma essa temporada, e é sem dúvida junto com Natasa Osmokrovic, a líder em quadra do time de Istanbul. Esse fim de semana, aconteça talvez o maior desafio da equipe na temporada, e um dos maiores desejos, o título da Champions League. O clima entre torcedores e diretores da equipe é de já ganhou, mas dentro de quadra as meninas irão se esforçar muito para que isso aconteça.


Jogando o Campeonato Europeu 2009


Ao lado de suas atuais companheiras de time

Sem muito compromisso, decidi deixar um parágrafo separado para algumas informações curiosas sobre a jogadora, nada demais, como por exemplo, a primeira treinadora de Gamova foi sua própria tia. Ela calça, no Brasil, o equivalente ao número 47, e adora colecionar imãs de geladeira. Com o vôlei tomando quase todo tempo de sua vida, Gamova só tem a chance de visitar a cidade onde nasceu uma vez ao ano. A jogadora possui 2 medalhas de Honra ao Mérito, uma condecoração de extrema importância a um atleta na Rússia, a primeira ganhou em 2001, após a prata nas Olimpíadas de Sydney, e a segunda em 2005, após a prata em Atenas, ambas pela contribuição ao desenvolvimento físico, cultural e esportivo. E por fim, Gamova tem grande interesse em se tornar jornalista esportiva, e inclusive cursa a faculdade de jornalismo na Universidade Social do Estado Russo.

Gamova provou ao longo dos anos ser uma das maiores jogadoras do mundo. E se você pensa que ela deve isso somente aos seus 2 metros de altura está muito enganado. Para ser um atleta tão vitorioso, um ídolo mundial, é preciso muito mais que meros atributos físicos. Gamova é filha de uma geração vitoriosa, e que agora deve assumir o papel de líder de uma nova que vem chegando. E nós vamos continuar aqui, enumerando suas vitórias, somando seus títulos, porque Ekaterina Gamova, ainda vai dar o que falar para o voleibol no mundo inteiro.

Atualizações -
- Vice-campeã da Champions League 2009/2010 com a equipe do Fenerbahçe Istanbul da Turquia, ao perder a final para as italianas do Foppapedretti Bergamo por 3x2. Gamova recebeu o prêmio de Maior Pontuadora do Final Four.
- Se tranferiu de volta a Rússia e irá defender o Dinamo Kazan na temproada 2010/2011
- 2010: Campeã e eleita MVP do Campeonato Mundial no Japão. A Rússia venceu o Brasil na final por 3 sets a 2 (21-25, 25-17, 20-25, 25-14, 15-11), Gamova marcou 35 pontos.
- 2010/2011: Campeã da Copa Russa e da Superliga Russa 2010/2011 com a equipe do Dinamo Kazan. Gamova foi eleita MVP da temporada.
- 2011/2012: Gamova renovou com o Dinamo Kazan até 2013.
- 2011/2012: Terceiro Lugar na Champions League
- 2011/2012: Vice-campeã da Copa Russa e Campeã da Superliga Russa com o Dinamo Kazan
fonte: ru.wikipedia.org; cev.lu; www.peoples.ru/sport/volleyball/gamova; fivb.org

8 comentários:

  1. Adorei o perfil tá muito legal , eu sou muito fã da Gamova mais muito mesmo e queria agradecer voces por esse perfil , adorei os dois ultimos paragrafos , kk .

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou Murilo, a Gamova jogou muito pouco tempo fora da Rússia então as vezes fica difícil achar alguma informação a mais...porque todas entrevistas são em russo, e depender de tradutor é complicado as vezes..hehehehe

    E ela tem uma carreira muito grande, muito vencedora, então desculpa aos fãs, dela que eu sei que são muitos, qualquer esquecimento. Se vocês souberem de algo a mais que possa contribuir no perfil, é só entrar em contato que a gnt adiciona aqui! ;)

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Adorei o perfil ..tbm sou mt fã da gamova
    parabens pelo blog..(agora so falta alguem do foppa)!!

    ResponderExcluir
  4. JOÃO PAULO BUENO2 de abril de 2010 16:09

    OI MENINAS! ADOREI O PERFIL DE GAMOVA! REALMENTE COMPLETO. E OLHA QUE EU ACOMPANHO ESSA ATLETA HÁ ALGUNS ANOS. ACHEI MUITO INTERESSANTE O TAMANHO DO PÉ DELA...BEM GRANDE HEIN!!! SEI TAMBÉM DE UMA CURIOSIDADE DELA. EM 1998 DURANTE O GRAND PRIX, GAMOVA ERA APENAS RESERVA DA SELEÇÃO RUSSA E SEGUNDO INFORMAÇÃOES FALATAVA AGASALHO PARA ELA DURANTE AS VIAGENS. GRAÇAS AO SEU TAMANHO...HJ DUVIDO QUE ACONTEÇA ISSO.
    BJUS JOANA.

    VCS BEM QUE PODERIAM FAZER O PERFIL DA ARTAMONOVA, HEIN.
    E TBÉM DA KIM YEONG KWONG (UMA GRANDE PROMESSA COREANA PARA O MUNDIAL, EXCELENTE JOGADORA)

    ResponderExcluir
  5. i love her so much :)

    she's a AMAZING player ...

    gamova 4ever :D

    ResponderExcluir
  6. Finalmente,adorei o perfil.

    Pra mim ela é uma das melhores jogadoras em nivel mundial.Apesar que a maioria dos brasileiros não goste por causa da rivalidade que rola.

    Ah, ela casou finalzinho do ano passado mas como ela não fala muito da vida pessoal para mídia meio que passou despercebido.Porém quando viram a aliança ela acabou cedendo e confirmou.

    Gamovinha vai virar tudo,pra ganhar esse titulo.DEWA

    Goooo fenerbahçe\0/

    ResponderExcluir
  7. é mesmo karine go fenerbahçe

    nossa eu vi a gamo jogando pelo primeira vez no Top Voley 2008 , no jogo entre Dinamo Moscou x Istanbul , onde joga a Darnel , mais eu sempre achei ela estranha por causa do tamanho . mais agora que eu acopanho efetivamente os jogos do Fener e da Rússia eu sei o porque do tamanho .

    JOGA MUITOOOO

    ResponderExcluir
  8. aaah, ela é de mais sério *-*
    que foda curti afu

    ResponderExcluir

Qualquer mensagem de conteúdo ofensivo será excluída. Respeitem o voleibol.